Não julgar



Kardec já nós advertia em relação aos julgamentos, nos lembrando de que "julgamentos precipitados são sempre perigosos, porque podem estar enfraquecidos pela não observação dos fatos". 

Por isso o correto é não julgar, independente de quem seja, pois não sabemos a trajetória de vida dessas pessoas, e muito menos as particularidades que são intrínsecas a elas.

É irracional julgar.

Nós não temos o direito de pré-determinar o destino de ninguém.
  
Nenhuma opinião é superior a bondade.

Por isso devemos lembrar sempre das palavras do nobre Chico Xavier: "Ninguém é responsável por nosso destino, a não ser nós mesmos".

Comentários