Pesquisar neste site...

domingo, 22 de junho de 2014

Livro "Paulo e Estevão" - Primeiras impressões

Boa noite meus amigos (as) do Nova Era!

Comecei a leitura do romance “Paulo e Estevão” de Chico Xavier, obra dramática que descreve fatos ocorridos a 1 ano depois da morte de Jesus de Nazaré:



Estou nas primeiras partes da narração, quando o personagem Jeziel é levado para a Palestina, e é auxiliado pelos homens do “Caminho”. 

Jeziel, jovem judeu, presenciou a morte de seu pai e foi preso pelos mesmos algozes. Destinado a ter uma vida escrava, serviu de exemplo para outros em sua situação, e como recompensa por uma de suas atitudes beneficentes, alcançou a liberdade.

Os homens do “Caminho” são os primeiros cristãos, compunham um grande número de sobreviventes, que esperançosos divulgavam e seguiam os exemplos do messias Jesus. De atitudes puras e simples, sem dogmas ou preconceitos, ajudavam a todos, independentes de filosofias doutrinárias.

Foram eles os precursores do verdadeiro cristianismo, cuja pureza saiu das nobres atitudes destes adeptos, homens e mulheres abnegados sem pretensão de criar credos religiosos dogmáticos como o que encontramos hoje em dia, e tão pouco, propensos a seguir determinações religiosas embasadas na mais suja e nojenta imposição. Não, eles não foram os antecessores de nenhuma religião, foram os exemplos em vida que Cristo deixou após o seu calvário, e realmente, eram a esperança de um mundo melhor.

De certa forma essa leitura esta eliminando alguns pré-julgamentos que tinha a respeito dos cristãos dos primeiros séculos pós-Jesus, visto que a história escrita narra diversos fatos que não só causam náuseas, mas afasta qualquer possível admiração de minha parte, para com os primeiros “religiosos”. 

Estas estão sendo as primeiras impressões que estou tendo a respeito da obra, e com certeza ao terminá-la, irei ler os outros da sequência (imagem da coleção abaixo). 

Deixo aqui meu boa noite, e uma ótima semana para todos!



Luz e Paz

Ps.: A sequência história dos romances:
Paulo e Estevão - Há dois mil anos - Cinquenta anos depois - Ave Cristo - Renúncia

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...