Pesquisar neste site...

segunda-feira, 4 de março de 2013

Papa Bento XVI e os Dogmas Católicos: Uma Missão não Acabada?


fonte da imagem: http://reporterdecristo.com/wp-content/uploads/2011/12/bento-xvi3.jpg

O ano de 2013 foi de muitas surpresas para os católicos de todo o mundo. O papa Joseph Ratzinger que assumiu o controle da igreja católica em 2005, renunciou o cargo.

O motivo, que foi divulgado em uma carta de renúcia concebida pelo próprio papa, ele argumenta a sua ação com a seguinte justificativa: "cheguei à certeza de que as minhas forças, devido à idade avançada, já não são idôneas para exercer adequadamente o ministério petrino".

Retomando a história, quando Bento foi assumir o cargo em 2005, ele mesmo disse que não acreditava que seria chamado, pois segundo ele, existiam outros mais "novos", e quem sabe mais aptos, do ponto de vista de saúde física do corpo.

Uma primeira pergunta: se antes mesmo de assumir este posto, Joseph já tinha receio ao cargo devido as possíveis limitações que seu corpo iria colocar (e quem sabe já estava colocando), porque aceitou o papado?

Talvez, nunca na igreja católica, pelo menos não igual a Bento XVI, um papa mostrou-se aberto a novas ideologias religiosas: Ratzinger tentou acordo com os católicos comunistas da China, pedindo liberdade religiosa; fez amizades com líderes religiosos da Rússia, Arábia Saúdita, e vários outros países; apazíguo conflitos da igreja com muçulmanos, etc.

A segunda pergunta: como um papa com um pensamento tão "aberto" (pelo menos para os padrões católicos), conseguiria se realizar plenamente em uma religião com estruturas dogmáticas que ultrapassam séculos?

A corrupção no Vaticano, padres do mundo inteiro acusados de pedofilia, a disputa política nos bastidores da sede católica no mundo... Alem disso, Bento, teólogo, sempre soube da história católica durante todos esses anos... Sabe dos crimes cometidos pela igreja durante séculos, do quanto a igreja foi contra o crescimento do pensamento científico, considerado por ela, em alguns momentos, como o próprio demônio; entre vários outros crimes sociais, científicos, culturais e religiosos de modo geral.

A terceira pergunta: será que Bento, mesmo sabendo de suas impossibilidades físicas (usava marca-passo a 10 anos...), não quis tentar assumir um posto, para ver se conseguiria abrir o pensamento dos católicos por todo o mundo?

Obviamente, mesmo assumindo um cargo considerado por muitos como o "mais superior" de toda a humanidade, Joseph esteve sujeito a política da própria igreja. Esta por sua vez, controlada por pessoas conservadoras, susceptíveis a erros (vários!). 

A quarta, e ultima pergunta: será que a atual forma de organização sócio-política da igreja católica, considerada tão burocrática e conservadora, não foi um fator crucial que impediu o papa de realizar a missão que VERDADEIRAMENTE ele se propôs a fazer, quando encarnou no planeta Terra?

Hoje nossa postagem ficará só nas indagações.

Luz e Paz a todos.
Bom início de Semana!

Referências Bibliográficas (utilizadas com fonte de informação)

EBC. Carta explica motivos da renúncia do Papa Bento XVI. EBC, 11 fev 2013. Notícia. Disponível em: http://www.ebc.com.br/noticias/internacional/2013/02/papa-bento-xvi-renuncia-ao-cargo. Acesso: 04 mar 2013.

LOSEKANN, Marcos; GILZ, Sérgio. Motivos da renúncia do Papa geram especulação de fiéis e especialistas. Bom Dia Brasil, 13 fev 2013. Notícia. Disponível em: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/02/motivos-da-renuncia-do-papa-geram-especulacao-de-fieis-e-especialistas.html. Acesso: 04 mar 2013.

O PAPA BENTO XVI. [Filme]. Disponível em: http://www.natgeo.com.br/br/. Acesso: 04 mar 2013.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...