Pesquisar neste site...

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Reparar o Mal com o Bem



Bom dia amigos do Nova Era!

A postagem de hoje vai tratar de um assunto que causa controvérsias e confusões dentro do meio espírita, e faz gerar algumas ideias errôneas da lei da causa e efeito e reencarnação. 

Antes de começarmos a dialogar, acho oportuno citar a lei de talião, que "consiste na rigorosa reciprocidade do crime e da pena", no ditado popular "olho poe olho dente por dente". Esta lei existe a quase 2000 a.C e diz que as pessoas podem fazer justiça com as próprias mãos, castigando o outro de forma igual a que foi ofendido.

No meio espírita, ela aparece em alguns casos pela forma da "causa e efeito" e "reencarnação". Se você mata alguém em uma vida, INEVITAVELMENTE deverá ser morto em outra vida. Claro que os espiritistas não pregam que você mesmo deva fazer justiça, pois esta é feita naturalmente pela Lei de Deus. Só que apontando o mal como o único remédio é reduzir a Lei Divina a pena de talião!

O que eu quero dizer?

Vim por esta postagem mostrar que Deus não quer que soframos, mesmo que tenhamos feito alguém sofrer. Se fizermos um bem equivalente proporcional, não é necessário que passemos por um mal. Por exemplo, posso ter matado uma pessoa em uma vida passada. Para reparar este erro e APRENDER com ele, não quer dizer que eu tenha que morrer na próxima vida. Posso reparar esse mal que fiz fazendo o bem, ou seja, ao invés de ter que morrer porque matei, eu posso salvar muitas vidas.

Para aprofundar mais um pouco...

Quando fazemos alguma atitude anti-cristã, nosso corpo espiritual começa a ficar sujo, impregnado com energias pesadas negativas. Todo pensamento negativo que eu tenho suja o meu corpo espiritual, principalmente na região do cérebro. Toda atitude que eu faça de errado com minhas mãos, suja-as no corpo espiritual. É como que se fosse uma marca deixada por um crime. Uma pessoa que agrediu outra com uma faca, por exemplo, vai ficar com as mãos manchadas de sangue. São assim as manchas em nossos corpos espirituais. Não é condenação Divina ter manchas no corpo espiritual, é na verdade uma consequência de nossos atos.

Essas manchas são como doenças, mas existem remédios para sará-las. Dentre eles, vou citar o maior de todos: a caridade. A única forma de você se livrar de uma doença grave é tomando o medicamento necessário, e assim também é com essas "doenças espirituais". Deus nos mostra o caminho, ou seja aponta o remédio. Cabe a nós tomá-lo. A caridade aqui é o remédio.

Então, todo mal que ainda não foi reparado fica marcado como doença em nosso corpo espiritual. Encarnamos na Terra e em alguns casos, em corpos físicos perfeitos. Só que com o passar do tempo, nosso corpo físico começa a ficar fraco, indicando que o tempo de vida está se esgotando. Se não tivermos feito atitudes benéficas para limpar o mal que já estava impregnado em nosso corpo espiritual, ele vai sair em forma de doenças carnais, principalmente o câncer (claro que isso não é uma regra). 

Assim, todos os erros que fizemos durante várias encarnações PODEM ser reparados por atitudes benéficas equivalente proporcionais ao mal que cometemos. Se assim fizermos, estaremos limpando as manchas espirituais impregnadas em nossos corpos astrais. Caso o tempo passe e isso não aconteça, essas manchas sairão em forma de diversas doenças... O remédio está disponível o tempo todo, só temos que tomá-lo.

É por isso que não podemos dizer que os males que acontecem conosco são punições divinas. Na verdade, eles acontecem porque não os limpamos quando eles ainda eram apenas manchas espirituais. Portanto, como eles não foram limpos com atitudes boas, tiveram que extravasar na forma de doença. Não foi punição, apenas consequência.

Espero ter esclarecidos um pouco essa temática.
Luz e Paz a todos!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...