Pesquisar neste site...

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Você tem medo de Deus?


"Você ama a Deus?
Ou será que você tem medo de Deus?

Ainda nos dias de hoje se ouve a expressão "Cuidado! Deus castiga!" ou então "Ele é um homem temente a Deus!". Temente quer dizer que teme, que tem medo. As frases são muito infelizes e não verdadeiras.

Por que temer a Deus?

Se ficarmos com o conceito de Moisés, o grande legislador do povo hebreu, com certeza teremos medo da Divindade. Porque ao apresentar a idéia de Deus aos homens daquela época, mais ou menos 4000 anos atrás, Moisés o apresentou como ciumento, vingativo, um Deus injusto pois punia um povo inteiro pela falta do seu chefe; era o Deus dos exércitos, que presidia os combates contra os deuses dos outros povos. Um Deus que recompensava e punia só pelos bens da Terra, que fazia que se acreditasse que havia felicidade na escravidão dos outros povos." (...)

trecho retirado do áudio "Amor a Deus" do cd "Momento Espírita - Vol. 1"

É evidente que isso não é uma crítica a Moisés, pois se ele tivesse feito para o povo bárbaro daquela época uma figura de um Deus que perdoa sempre seus filhos dando novas oportunidades para ele reparar seus erros ao invés de puní-los pela eternidade, ele não teria conseguido orientá-los para o caminho do bem. 

Tirem suas próprias conclusões, ou vai continuar a temer a Deus? 
Temer não é ter respeito e nem amor; eu tenho medo de "drogas" e não quer dizer que por isso eu amo ou respeito elas.

4 comentários:

Marlene Oliveira disse...

Nelio Junior,

Gostei muito deste post.

A humanidade de há 4.000 anos não estava preparada para outro Deus senão o que castiga.
Hoje, após o Evangelho de Jesus, que fala muito em amor a Deus e ao próximo, nós como humanidade estamos prontos para entender novos conceitos. Deus não castiga. Ama.

Parabéns!

ValériaC disse...

Excelente sua colocação aqui querido amigo...

É verdade, Moisés agiu como tinha que agir, naquele dado momento.

O tempo passa e tudo deve se adequar a seu povo e ao seu tempo.

O Antigo testamento teve em seu lugar o Novo, pois as pessoas já se encontravam espiritualmente em condições de mudar a acatar "novas regras", assim como ter como grande exemplo a ser seguido, Jesus, que nos apresentou um Deus, que é Pai, que é amoroso, que nos ama incondicionalmente.

A nós fica o exemplo e que o levemos para nossas vidas e coloquemos em prática tudo o que ele nos ensinou e nos tornemos exemplos pelo mundo.

Deus não é para ser temido, é para ser amado.
Deus é amor...onde houver amor há Deus.
Um abraço...
Valéria

Nelio Júnior disse...

Oi Marlene! Como sempre, obrigado pelo seu comentário!

Ótimas elucidações as suas!

A humanidade se desenvolveu, evoluiu (mais intelectualmente do que moralmente, mas isso é assunto pra outro post), e esse desenvolvimento intelectual e até mesmo moral já é capaz de aceitar um Deus que não castiga, mas sim que ama seus filhos!

Tenha um ótimo Fim de Semana!

Nelio Júnior disse...

Valéria, muito obrigado também pelo seu comentário!

Você também fez importantes elucidações! Tanto você como a Marlene complementaram a postagem com a sabedoria de vocês!

Sua frase soou forte, esclarecedora e verdadeira:

"O tempo passa e tudo deve se adequar a seu povo e ao seu tempo."

Tenha um ótimo Fim de Semana!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...